Newsletter

Newsletter US Open 2016

Quadra Arthur Ashe a noite com teto retrátil aberto

O US Open viveu um ano histórico e especial. 2016 marcou a inauguração do teto retrátil da Arthur Ashe Stadium e a estréia da nova quadra Grandstand. Essa provavelmente é a maior obra de expansão e melhoria desde a construção da Arthur Ashe em 1997. Essa obra é muito significativa pela dimensão e custo (US$ 150 milhões só do teto, US$ 550 milhões no total da renovação), mas principalmente porque ela representa o fim do transtorno causado por conta dos jogos adiados devido ao clima.

3232

Como não poderia deixar de ser, a FABERG estava lá pelo 10º ano consecutivo, com centenas de clientes, para ver de perto as novidades do USTA Billie Jean King National Tennis Center.

O novo teto, que fecha em apenas 7 minutos, já foi colocado a prova nos dias de chuva em NY e funcionou maravilhosamente bem. A nova quadra Grandstand com capacidade para mais de 8.000 espectadores ficou incrível e trouxe com ela uma nova área de alimentação. A parte gastronômica foi outra mudança muito positiva no US Open 2016, com novas praças de alimentação, mais opções e até dois excelentes restaurantes disponíveis para o público. Praticamente todas as quadras secundárias ganharam novas arquibancadas, trazendo maior conforto para os fãs. O complexo também está melhor sinalizado, facilitando o deslocamento do público.

444

Resumindo: o complexo está fantástico e a experiência para as mais de 700 mil pessoas que passaram pelo torneio esse ano foi melhor do que nunca. Para celebrar essas novidades, a organização convidou ninguém menos que Phil Collins para o show de abertura.

Em quadra, emoção é o que não faltou. No feminino, o circuito ganhou uma nova número 1. A alemã Angelique Kerber assumiu a liderança pela primeira vez ao avançar para a final, beneficiada pela derrota de Serena Williams na semifinal. Kerber completou a festa ao ganhar seu segundo Grand Slam da temporada em três finais, sem contar a final Olímpica no Rio quando ficou com a medalha de prata.

No masculino, vivemos momentos inesquecíveis. O que dizer da ovação do público para Juan Martin Del Potro no último game de seu jogo contra Stan Wawrinka?

E por falar em Wawrinka, o suíço que quase foi eliminado na terceira rodada, faturou sua 11ª final seguida e 3º Grand Slam ao derrotar o sérvio Novak Djokovic. O jogo foi espetacular e valeu cada centavo do ingresso. O título deu ainda a Wawrinka a vaga no ATP Finals. Agora só falta Wimbledon para ele completar o Career Slam.

Foram duas semanas incríveis. Quem quiser ver um pouco mais desses dias em Nova York e no US Open 2016, pode conferir as fotos no Flickr ou no Facebook. Enquanto isso, vamos nos preparando para o ATP World Tour Finals que acontece em Novembro em Londres. Até lá!

Share this Story
Load More Related Articles
Load More By FABERG Tour Experience
Load More In Newsletter

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Check Also

O Adeus Inesquecível à Key Biscayne

34 anos de Miami Open, 32 deles em Key ...