Atletas, Eventos, Newsletter

Newsletter Wimbledon 2017

Complexo All England Club

Quando a temporada começou com a final do Australian Open entre Roger Federer e Rafael Nadal, o mundo do tênis se encheu de alegria com o retorno desses dois fenômenos. A medida que o ano foi desenrolando e percebemos que ambos estavam realmente de volta, a festa estava completa e só nos restava celebrar a cada exibição.

Depois do show de Nadal em Roland-Garros e a incrível marca de 10 títulos no mesmo Grand Slam, os olhos do mundo se voltavam para Wimbledon, na expectativa de ver Federer aumentar ainda mais seu recorde de títulos de Grand Slam e ficar isolado como o mais vencedor de Wimbledon na história.

Depois do título em Miami no começo de abril, Federer optou por ficar fora da temporada de saibro e focar em sua preparação para a grama. Retornou dois meses depois para dois torneios preparatórios, em Stuttgart caiu na estreia e em Halle foi campeão pela 9ª vez. Algo que impressiona é a longevidade do suíço em alto nível. Seu primeiro título em Halle foi em 2003. 14 anos depois ele continua ganhando.

A expectativa de uma grande campanha de Federer fez Wimbledon lotar. Levamos mais de 50 clientes para o evento mais difícil de se conseguir ingresso do circuito. E quem foi, não se arrependeu.

O Federer pode ter sido a motivação principal, mas a magia do evento encanta mesmo as pessoas mais viajadas. É difícil explicar. As quadras de grama, as construções de tijolos tomadas por trepadeiras e as flores espalhadas por todos os lados dão um ar de aconchego e a sensação de estar num pequeno vilarejo. Os britânicos conservam muito suas tradições e em Wimbledon isso é levado a risca, desde as roupas brancas dos jogadores até os morangos com chantilly.

Clientes Faberg na quadra central de Wimbledon Quadras externas

Procuramos mostrar e compartilhar os bastidores de Wimbledon através dos stories feitos pela Lenka no Instagram da @fabergtourexperience. Mas nada se compara a estar lá, vendo, sentindo, vivendo as emoções do torneio mais antigo do mundo.

E as emoções dentro da quadra certamente não faltaram. Os brasileiros animaram a torcida com boas atuações. Thiago Monteiro e Rogério Dutra Silva avançaram uma rodada, bem como Bia Haddad que venceu sua primeira partida de simples em um Grand Slam perdendo na segunda rodada para Simona Halep, semifinalista do torneio e número 2 do mundo. Bia também foi bem na chave de duplas chegando à terceira rodada.

Falando em duplas, Marcelo Melo que bateu na trave em 2013 perdendo na final para os irmãos Bryan, não deixou escapar essa oportunidade. Ao lado de Lukasz Kubot, Marcelo travou batalhas duras ao longo do torneio, das 6 partidas, 3 foram decididas no quinto set, inclusive a final que teve 4h 40min de jogo. Melo levou seu segundo título de Grand Slam pra casa. O primeiro foi de Roland-Garros em 2015.

Um dos jogos mais memoráveis do torneio sem dúvida foi entre Rafael Nadal e Gilles Muller. Esse foi o terceiro confronto entre os dois em Wimbledon, até esse encontro, uma vitória para cada lado. O tira teima daria vaga às quartas de final e o jogo não poderia ter sido mais dramático. Muller saiu com 2 sets a 0. Mas quando se joga contra Nadal, nunca uma partida está ganha. O jogo foi para o 5º set e se estendeu até 0 15º game quando Muller conseguiu a quebra e fechou o jogo após quase 5h de jogo.

Clientes Faberg em Wimbledon Wimbledon-2017-25 Clientes Faberg no All England Club para o torneio de Wimbledon

Mas voltando ao mestre, Federer não deu a menor chance para ninguém. Sem perder um set sequer, ele despachou todos seus adversários sem perder tempo. Seu jogo mais longo foi contra Berdych, na semifinal, em apenas 2h 18m. Na final, durante o jogo Cilic chegou a chorar. Mas com Federer do outro lado, pouca coisa adianta. Só resta a todos aplaudir, admirar, observar atentamente cada golpe, cada winner, cada vitória e curtir enquanto o maior da história ainda está na ativa. Até onde ele vai jogar? Quantos títulos mais vai conquistar? Chegará novamente ao topo do ranking? 

Federer ainda não divulgou seu calendário para o 2º semestre. Sabemos que ele estará na Laver Cup, evento que ele mesmo idealizou em homenagem a Rod Laver, que acontecerá em Praga entre os dias 22 e 24 de setembro. Nadal também estará lá, bem como a FABERG (clique aqui e saiba mais sobre o evento). Ambos também estão classificados para o ATP Finals. Mas além disso, ainda aguardamos notícias, mas a expectativa é que estarão nos EUA para a temporada de quadra rápida que culmina no US Open.

O semestre promete! Vem com a gente ver de perto o que vai acontecer!

Share this Story
Load More Related Articles
Load More By FABERG Tour Experience
Load More In Atletas

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Check Also

Saiu a Chave do Australian Open 2018. Quem leva?

A temporada 2018 do circuito profissional de tênis já ...