Atletas

Quem serão os Top 10 da ATP daqui 5 anos?

Jogadores do NextGen ATP Finals

Roger Federer assumiu a liderança do ranking da ATP pela primeira vez no dia 2 de fevereiro de 2004. Rafael Nadal chegou na cola de Federer no dia 25 de julho de 2005. De lá para cá se vão 13 anos de dominância, onde o mundo se curvou a esses dois jogadores que elevaram o jogo a um nível jamais visto antes e mostraram um nível de carisma também inéditos. Ambos dividiram o topo com Novak Djokovic e Andy Murray, os Big 4 do tênis mundial.

Tanto tempo concentrando toda a atenção dos fãs e da mídia ofuscaram os outros jogadores do circuito. Diante de uma situação como essa e vendo a carreira dos Big 4 chegando na reta final, o que fazer para distribuir um pouco dessa atenção com a nova geração e não deixar o tênis orfão de ídolos?

A ATP teve uma boa sacada e criou a campanha NextGen (Nova Geração). Ao longo de todo ano a ATP tentou colocar a nova geração emAlexander Zverev bate forehand no Miami Open 2017 evidência, culminando em um novo evento, o NextGen ATP Finals. O torneio, que não vale pontos para o ranking e segue os moldes de competição do ATP Finals, reuniu apenas os 8 melhores jogadores de simples com 21 anos ou menos. O torneio aproveitou para testar novas regras (clique aqui para conhecer mais sobre as novas regras). Todo esse esforço deu uma maior visibilidade a essa geração de tenistas que almejam substituir os atuais ídolos.

2017 foi um ano importante nessa transição. O retorno de Federer e Nadal ao topo de suas performances foi fantástico para o tênis, e com as ausências de Djokovic, Murray e Wawrinka, que sofreram com contusões, um espaço foi aberto para que os jovens tenistas pudessem buscar um lugar ao sol, ao mesmo tempo que os gigantes do tênis ainda brilham e atraem o público.

Vimos a ascenção de Alexander Zverev, talvez o mais promissor candidato ao topo. Ele começou o ano em 24ª lugar e está terminando em 4º. Conquistou 5 títulos, sendo dois deles de Masters 1000 e um vice-campeonato. Zverev conquistou um de seus títulos em cima de Federer e outro em cima de Djokovic. Ele seria o primeiro a se classificar para o NextGen ATP Finals, mas como também estava classificado para o ATP Finals, obviamente optou por ficar com o segundo.Nick Kyrgios saca durante Laver Cup

A pedra no sapato de Zverev em 2017 foi Nick Kyrgios. O bad boy australiano de 22 anos ganhou três de quatro partidas contra o alemão. O potencial de Kyrgios é enorme, seus golpes são potentes, mas sua cabeça e atitude são inversamente proporcionais. Mas pelo bem ou pelo mal, Kyrgios é um jogador que tem atraído bastante público para seus jogos.

Talvez a grande revelação do ano tenha sido Denis Shapovalov. O canadense de 18 anos saltou da 250ª posição no ranking no início do ano para a 49ª em outubro. Carismático, destemido e com golpes poderosos, Shapovalov passou boa parte do ano jogando torneios da série Future e Challenger, mas foi no Masters 1000 do Canadá que apareceu para o mundo. Ele derrotou Juan Martin Del Potro na segunda rodada e Rafael Nadal na terceira. Foi perder apenas para Alexander Zverev nas semifinais. Duas semanas depois, ele furou o qualifying do US Open e chegou até as oitavas de final perdendo para Pablo Carreno Busta. O garoto promete.

Denis Shapovalov arma backhand no NextGen ATP FinalsA lista da nova geração segue com Andrey Rublev, russo de 20 anos; Karen Khachanov, russo de 21 anos; Borna Coric, croata de 21 anos; Jared Donaldson, americano de 21 anos; Hyeon Chung, sul coreano de 21 anos; Daniil Medvedev, russo de 21 anos, Frances Tiafoe, americano de 19 anos, entre outros.

O campeão do NextGen ATP Finals foi Hyeon Chung, que levou a primeira edição do evento sem perder um jogo. O sul coreano certamente joga muito bem, mas não tem o carisma para ser o novo grande ídolo do tênis.

Mas não podemos deixar de fora alguns jogadores que já tem mais de 21 anos, mas que ainda tem muito tempo pela frente, como é o caso do campeão do ATP Finals 2017, Grigor Dimitrov. Técnicamente é quase um sósia de Roger Federer. O búlgaro de 26 anos tem um enorme talento e parece em 2017 ter colocado a cabeça no lugar. Ele ganhou a primeiro e o último torneio de temporada, e mais dois no meio do caminho, sendo um deles o ATP 1000 de Cincinnati. Dimitrov termina o ano em 3º lugar do ranking e certamente muito confiante para o início da próxima temporada.

O finalista do ATP Finals, David Goffin, provou a si mesmo que tem condições de estar entre os grandes. Ele foi o sexto jogador a conseguir derrotar Federer e Nadal num mesmo torneio. O belga, também de 26 anos, teve um excelente final de temporada e pode figurar entre os protagonistas de 2018.

Vale mencionar também o austriáco Dominic Thiem de 24 anos, talentoso, mas ainda não conseguiu deslanchar nas quadras rápidas e ainda lhe falta grandes vitórias como as que conseguiu Goffin durante o ATP Finals. Outro que teve um grande ano e vale ficar de olho é o americano Jack Sock, de 25 anos, um excelente jogador de simples e duplas, onde tem um título de Wimbledon em 2014.

Mas afinal, quem serão os Top 10 da ATP daqui 5 anos? É difícil dizer, muita coisa pode acontecer, alguns veteranos como Federer podem extender suas carreiras em alto nível, outros podem despontar surpreendentemente, contusões podem acabar com carreiras promissoras… aqui vai nosso palpite:

  1. Alexander Zverev
  2. Grigor Dimitrov
  3. Dominic Thiem
  4. David Goffin
  5. Nick Kyrgios
  6. Denis Shapovalov
  7. Lucas Pouille
  8. Andrey Rublev
  9. Jack Sock
  10. Key Nishikori

Queremos saber o seu!

O tênis é um esporte fantástico e vai seguir firme por muitas gerações. Quem poderia imaginar que depois da geração de Sampras, Agassi e companhia, já surgiria uma nova era de ídolos ainda mais especial. O tempo há de dizer se os novos jogadores irão preencher o espaço com a mesma maestria, mas a nós, apaixonados pelo esporte, só resta continuar viajando e curtindo esse novo capitulo da história do tênis.

Share this Story
Load More Related Articles
Load More By FABERG Tour Experience
Load More In Atletas

2 Comments


  1. FABIO ROBERTO BERTAZINI

    30 de novembro de 2017 at 18:06

    1- Alexander Zverev
    2- Kei Nishikori
    3- Milos Raonic
    4- Taylor Fritz
    5- Andrey Rublev
    6- Stefanos Tsitsipas
    7- Felix Auger-Aliassime
    8- Borna Coric
    9- Grigor Dimitrov
    10- David Goffin

    Reply

    • FABERG Tour Experience

      1 de dezembro de 2017 at 10:12

      Bom palpite Fabio! Gostamos dos nomes. O Stefanos realmente cresceu muito esse ano, furou inúmeros qualis e terminou bem a temporada! Vamos ver o que o futuro reserva! Obrigado por participar!

      Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Check Also

O Adeus Inesquecível à Key Biscayne

34 anos de Miami Open, 32 deles em Key ...